Buscar
  • Caio Salles

O tubarão com cerca 400 anos


Pesquisadores fizeram uma descoberta surpreendente: Um tubarão cuja idade foi estimada em 392 anos. Sim, um tubarão da Groenlândia foi encontrado na região do Ártico e pode ser o mais antigo vertebrado vivo do planeta. A pesquisa foi publicada na revista Science.

Os pesquisadores mediram a criatura e estimaram que ela pode ter nascido em 1505. Conhecida por viver em temperaturas inferiores a -1 grau Celsius, essas criaturas podem nadar mais de 2mil metros e pesar mais de uma tonelada.

Segundo relatos, o tubarão mediu 18 pés de comprimento (cerca de 6 metros). É este comprimento que supostamente pode significar que o tubarão pode ter entre 272 a 512 anos de idade, já que esta espécie cresce a uma taxa de 1 cm por ano.

É o mais antigo entre os 28 tubarões da Groenlândia (Somniosus microcephalus) que foram analisados na pesquisa, quase todos eles mortos por redes de pesca, o chamado Bycatch. Estes tubarões têm uma vida útil estimada de 400 anos e passam o tempo a nadar à procura de parceiros.

Mas determinar a idade exata do tubarão da Groenlândia é complicado. Pesquisadores usaram uma técnica chamada datação por radiocarbono de lente ocular. As lentes dos olhos de todos os vertebrados continuam a crescer com o animal ao longo da vida, adicionando camadas como uma cebola. No final da década de 1950, os testes atmosféricos de armas termonucleares causaram um grande e facilmente detectável pico na quantidade de radiocarbono que finalmente chegou ao mar. Os cientistas chamam isso de 'pulso da bomba' e se tornou uma maneira prática de verificar a idade dos organismos marinhos. Se a quantidade de radiocarbono na lente de um tubarão representa os níveis de pulso pós-bomba, isso é um indicador bastante claro de que o animal nasceu depois de 1960.

Os pesquisadores descobriram que as proteínas das lentes dos dois menores dos 28 tubarões da Groenlândia tinham os níveis mais altos de carbono-14, sugerindo que elas nasceram após o início dos anos 60. O terceiro menor tubarão, no entanto, tinha níveis de carbono 14 apenas ligeiramente acima dos 25 tubarões maiores, sugerindo que na verdade nasceu no início dos anos 60.

Não está totalmente claro por que os tubarões da Groenlândia vivem por tanto tempo. Os cientistas acreditam que pode estar em seus genes, ou pode ser o fato de que eles vivem em temperaturas relativamente baixas e têm um metabolismo lento.

A distribuição desta espécie é principalmente restrita às águas do Oceano Atlântico Norte e do Oceano Ártico. O tubarão da Groenlândia é um predador e principalmente come peixe. As presas de peixes registradas incluem tubarões, enguias, arenque, carpa-do-ártico, bacalhau, peixe-rosa, peixe-espada, peixe-lobo e linguado. Os tubarões da Groenlândia também foram encontrados com restos de focas, ursos polares, cavalos, alces e renas (em um caso, um corpo inteiro de renas) em seus estômagos. O tubarão da Groenlândia é conhecido por ser um limpador e é atraído pelo cheiro de carne podre na água.

Podemos não ter ideia exata sobre a razão por trás da longa vida dessas criaturas misteriosas, mas o que podemos esperar é que esses vertebrados aumentem os esforços de conservação para proteger a espécie e seu habitat. Agora que encontramos essas criaturas majestosas, cabe a nós preservar esses animais para as gerações futuras.

#conservação #tubarão #oceano #vidamarinha #verdemar #elasmobranquios #tubaraomaisvelhodomundo

45 visualizações

© 2016 por Cumulus TV.