Ecoturismo e conservação no Parque dos Naufrágios em Recife/PE


Recife é conhecida como a capital nacional dos naufrágios. Isto se deve não só ao fato de inúmeros navios terem afundado naturalmente na costa Pernambucana, mas principalmente por um projeto muito bem desenvolvido com objetivos específicos de conservação ambiental e exploração do ecoturismo de mergulho.

O Parque de Naufrágios Artificiais de Pernambuco (PNAPE) começou a tomar forma no início dos anos 2000, quando pesquisadores e mergulhadores locais capitanearam o projeto de afundar alguns rebocadores para a realização de pesquisas sobre conservação marinha e para que se tornassem pontos para turismo de mergulho.

Hoje, o Parque conta com 18 naufrágios, que atraem turistas do mundo todo para mergulhar na companhia de muita vida marinha, que se concentra nestes recifes artificiais formados no meio do mar pernambucano.

Em nossa passagem por Recife, fomos conhecer o Servemar X e o Servemar, que foram parte desta primeira leva de navios afundados propositalmente, e o Virgo, que foi o último deles, afundado em 2017 e está logo ao lado do Taurus. Assim, pudemos visitar os dois em um só mergulho.

Além deles, também fomos ao Pirapama, um navio cheio de histórias e alguma controvérsia sobre a data de afundamento, que está entre o fim do século XIX e início do XX. Nele, conferimos a vida durante o dia e a noite. Infelizmente, não foi só vida marinha que encontramos por lá. Além de dois pneus localizados alguns metros ao lado do naufrágio, também encontramos um embolado de linhas de nylon bem grossas e um anel de borracha, provavelmente de alguma peça de motor de embarcação.

Veja em breve também o vídeo destes mergulhos no Parque dos Naufrágios.

#naufragio #recife #pernambuco #mergulho #ecoturismo #conservação #scuba

0 visualização

© 2016 por Cumulus TV.