Posts Recentes
Posts Em Destaque

Vazamento tóxico no mar russo


Um suposto vazamento tóxico ao longo de uma praia na península de Kamchatka, no extremo leste da Rússia, pode ter matado até 95% da vida marinha da região, segundo alguns pesquisadores locais.

No início de setembro, a água mudou de cor para um amarelo acinzentado, com uma espessa espuma leitosa na superfície. Poucos dias depois, polvos, focas e outras criaturas marinhas mortas começaram a aparecer.


Inicialmente, a secretaria de Recursos Naturais e Ecologia de Kamchatka insistiu que esse problema não existia, dizendo que a cor da água e o cheiro eram normais na área e que “nada de anormal” havia sido registrado. A declaração gerou reações nas redes sociais e uma investigação foi aberta.


Ainda não está claro o que causou a contaminação. As sondagens iniciais mostraram que os níveis de fenol, uma substância frequentemente usada como antisséptico ou desinfetante, eram 2,5 vezes maiores do que o normal, e os níveis de petróleo 3,6 vezes maiores. A mídia local especulou sobre um possível vazamento de um petroleiro ou exercícios militares que deram errado, o que o Ministério da Defesa negou.


Os cientistas acreditam que a área contaminada é muito maior do que as partes examinadas e que o restante da vida marinha que sobreviveu está sob ameaça por causa da falta de qualquer alimento para sua sobrevivência.


Equipes do Greenpeace da Rússia estão coletando amostras para análise e buscando identificar a origem de mais este crime ambiental.

Arquivo

© 2016 por Cumulus TV.