A influência humana na reprodução e crescimento de tubarões

Em estudo publicado na Reviews in Fish Biology and Fisheries, pesquisadores analisaram os impactos das interações humanas diretas e indiretas na biologia reprodutiva dos elasmobrânquios, que são espécies de peixes cartilaginosos, como tubarões e raias. Dentro da influência humana direta, o estresse causado pelo bycatch - quando animais que não são alvos da pesca são pegos acidentalmente - e pelas práticas precárias de gerenciamento costeiro, que levam à destruição e poluição do habitat, estão entre as mais impactantes na reprodução dos elasmobrânquios. No estudo, foi demonstrado que o estresse causado pela captura acidental influencia negativamente a prole e a capacidade reprodutiva, já que

O último suspiro dos corais

Nos últimos anos, recifes de coral em todo o mundo estão sendo impactados pelo aumento da temperatura do oceano e sofrendo com eventos de branqueamento em massa. Depois de branqueados, os corais têm pouca chance de se recuperar - mas um novo estudo sugere que eles têm um método de sobrevivência incomum: assumir uma cor neon vibrante. Os cientistas descobriram o misterioso coral neon uma década atrás, mas não conseguiram descobrir por que ele ocorreu. Este estudo, publicado quinta-feira na revista Current Biology, sugere que os corais mudem de cor como um último esforço para sobreviver. Corais coexistem simbioticamente com pequenas algas, fornecendo abrigo, nutrientes e dióxido de carbono em

"Tão ruim como está, ninguém podia imaginar"

"O governo está controlando o que funcionários do ICMBio e Ibama postam em suas redes sociais pessoais. É inadmissível." No Programa Verde Mar desta sexta-feira, dia 29 de maio, conversamos com o documentarista de natureza Lawrence Wahba, referência nas produções audiovisuais tanto subaquáticas quanto fora d'água. Lawrence falou sobre a relação do cinema com a conservação ambiental, a evolução tecnológica que permitiu mais pessoas registrarem ambientes naturais e a vida selvagem e os desmandos do governo atual com relação ao meio ambiente. "O governo está controlando o que funcionários do ICMBio e Ibama postam em suas redes sociais pessoais. É inadmissível." Assista a entrevista completa:

Unesco lança versão em português do Guia Pedagógico Cultura Oceânica para todos

Conhecer e entender a influência do oceano em nós, e nossa influência no oceano, é crucial para viver e agir de forma sustentável. Esta é a essência da cultura oceânica. Como resultado do aumento da cultura oceânica, a comunidade internacional reuniu-se em Nova York em junho de 2017 para discutir áreas prioritárias de ação, iniciar atividades conjuntas e desenvolver parcerias para preservar o oceano. Uma parceria global, liderada pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO, foi formada para aumentar a conscientização sobre a conservação, restauração e uso sustentável do oceano e seus recursos, e para construir uma base de conhecimento público sobre o oceano global. O kit p

Verde Mar integra iniciativa pelo fim do turismo de entretenimento com animais silvestres

Projeto Verde Mar assina junto com outras entidades carta aberta de iniciativa da Proteção Animal Mundial para pressionar Organização Mundial do Turismo (OMT) por um turismo ético com animais A Proteção Animal Mundial, organização não-governamental que trabalha em prol do bem-estar dos animais, enviou uma carta aberta para a Organização Mundial do Turismo (OMT), pedindo que a instituição e seu Comitê de Crise para o Turismo Global liderem o caminho para garantir que animais silvestres não sejam mais explorados em atrações de entretenimento pelo mundo. O Projeto Verde Mar é um dos signatários desta carta, que também tem grandes empresas do setor e instituições de todo o mundo. Severamente imp

Brasil desmatou o equivalente a oito cidades de São Paulo em 2019

O primeiro Relatório Anual do Desmatamento no Brasil, lançado nesta terça-feira (26/05), mostra, de forma inédita, a perda de vegetação nativa detectada em todos os biomas do país em 2019. Pela primeira vez, alertas de desmatamento do território nacional foram analisados e consolidados em um único levantamento, apontando que o Brasil perdeu, ao menos, 1.218.708 hectares (12.187 km²) de vegetação nativa, área equivalente a oito vezes o município de São Paulo. Mais de 60% da área desmatada está na Amazônia, com 770 mil hectares devastados. O segundo bioma em que mais houve perda foi o Cerrado, 408,6 mil hectares. Em seguida vem: Pantanal (16,5 mil ha), Caatinga (12,1 mil ha), Mata Atlântica (1

Baleia tem cauda decepada por barco de pesca em Santa Catarina

Circulou pelas redes sociais nos últimos dias um vídeo feito em uma embarcação pesqueira em Santa Catarina que teria decepado a cauda de uma baleia jubarte. Nas imagens, um tanto chocantes, pescadores aparecem puxando do mar a cauda enquanto a baleia tenta nadar sem cauda, sangrando e agonizando no mar. Segundo o pescador que filma e "narra" o vídeo, ela veio "descontar a raiva" neles e que escaparam de ter a embarcação afundada por ela. Desde 1987, todas as espécies de cetáceos, que incluem as baleias e golfinhos, são protegidas por lei no Brasil, que proíbe não só a pesca, mas “qualquer forma de molestamento intencional. Por isso, mesmo que não tenha sido feito de forma intencional, os pes

Há mais microplástico no oceano do que imaginávamos

Ao usar redes de amostragem mais finas de 100μm (0,1mm), em vez das habituais redes de amostragem mais grossa de 333μm (0,333 mm) ou 500μm (0,5 mm), a equipe - liderada pelo Plymouth Marine Laboratory e incluindo a Universidade de Exeter - mostrou que os microplásticos nas águas costeiras foram subestimados. Os resultados, publicados em artigo na Environmental Pollution, mostram que a amostragem usando redes de malha de o,1mm resultou na coleta de uma concentração microplástica 2,5 e 10 vezes maior, respectivamente, em comparação com as malhas de 0,3mm e 0,5mm. A extrapolação dos dados sugere que, usando uma malha de 0,1mm, as concentrações microplásticas podem exceder 3700 microplásticos po

Crise climática está tornando furacões mais fortes

Os furacões tornaram-se mais fortes em todo o mundo durante as últimas quatro décadas. É o que mostra pesquisa publicada neste mês de maio na Proceedings of the National Academy of Sciences. A análise de imagens de satélite desde 1979, assim como já previam teorias e modelos matemáticos, mostrou que as mudanças climáticas estão tornando essas tempestades mais intensas e destrutivas. De acordo com os dados, aumentou a probabilidade de um furacão chegar a categoria 3 ou mais, com ventos superiores a 160 km/h, em cerca de 8% por década. A física sugere que, à medida que o mundo se aquece, os furacões e outros ciclones tropicais devem ficar mais fortes, porque a água mais quente fornece mais en

Microplástico na brisa do mar

Em estudo publicado na revista PLOS ONE, pesquisadores da Universidade de Strathclyde e do Observatoire Midi-Pyrénées, da Universidade de Toulouse, registraram microplásticos no ar oceânico ao longo da costa sudoeste do Atlântico na França Microplásticos já foram encontrados no solo, no oceano profundo, em cervejas, viveiros de peixes, sal de mesa, água engarrafada, chá, todos os tipos de mamíferos marinhos e fezes humanas. Um estudo publicado no ano passado estimou que os americanos podem ingerir até 121.000 partículas por ano. Com menos de 5 milímetros de comprimento, as minúsculas partículas de polímero sintético são um dos poluentes mais onipresentes em nosso ambiente. Os pesquisadores e

Estudo revela diferenças entre lixo encontrado nas praias e no fundo do mar

No primeiro estudo global realizado a partir de dados coletados pelo Dive Against Debris, do Project Aware, do qual o Projeto Verde Mar é parceiro, e a Ocean Conservancy, responsável pelo International Coastal Clean Up, de coleta de resíduos nas praias, a análise dos dados mostrou uma incompatibilidade geral entre o que é localizado na costa e o que é encontrado no fundo do mar. O estudo avaliou a relação entre os detritos terrestres e o que é encontrado nos fundos dos mares correspondentes e foi publicado no Journal of Environmental Pollution e foi realizado por cientistas da Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization (CSIRO), a agência nacional de ciência da Austrália; P

A ameaça aos mangues da Guanabara

Proteger os mangues é proteger a vida. Verdadeiros berçários de vida marinha, os manguezais são ecossistemas essenciais para a saúde do oceano. Grandes fixadores de carbono, também são imprescindíveis na luta contra a crise climática que estamos vivendo. A APA de Guapi-Mirim, aos fundos da Baía de Guanabara, é um desses ambientes. "A Baía de Guanabara não pode morrer. Os últimos movimentos por parte das autoridades ditas competentes ameaçam a vida que ainda persiste neste importante ecossistema fluminense, mais precisamente na Área de Proteção Ambiental de Guapi-Mirim, que abrange os municípios de Magé, Itaboraí, São Gonçalo e Guapimirim - responsável por resguardar os manguezais ainda prese

Algas “treinadas” para evitar o branqueamento de corais

Recifes corais em todo o mundo estão sendo impactados devido a ondas de calor. Com o objetivo de aumentar a tolerância ao branqueamento, pesquisadores australianos estão fazendo um experimento com algas que vivem em simbiose com os corais. Eles desenvolveram 10 linhagens de algas a temperaturas elevadas (31 ° C) por 4 anos em laboratório. Todas as 10 cepas evoluídas pelo calor expandiram sua tolerância térmica in vitro. Em artigo publicado na revista Science Advances, eles demonstraram que após a reintrodução em larvas de hospedeiros de coral, 3 dos 10 tipos de algas evoluídos pelo calor também aumentaram a tolerância ao clareamento dos corais. Essas descobertas indicam a possibilidade de se

Raia brasileira é registrada em latitudes nunca antes vista

Em estudo publicado na revista Frontiers in Marine Science, pesquisadores Liderados por Mark Stoeckle, da Universidade Rockefeller, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, identificaram a presença frequente na região de Nova Jersey de espécies normalmente encontradas em águas mais quentes: a raia focinho de vaca (Rhinoptera brasiliensis) e o Kingfish do Golfo, (Menticirrhus littoralis). Por dois anos, pesquisadores coletaram amostras da água duas vezes por mês na região de Nova Jersey para analisar o DNA ambiental, chamado de eDNA, e, através da comparação com bacos genéticos, identificaram um padrão migratório diferente dessas duas espécies. A raia nunca havia sido registrada nos Estados Unidos

Medida provisória da grilagem entra em regime de urgência e ameaça ainda mais Amazônia

Está para ser votada a qualquer momento no Congresso Nacional a Medida Provisória 910, conhecida como a MP da Grilagem, que altera as regras sobre a regularização de terras públicas federais ocupadas ilegalmente. A medida possibilita o perdão de crimes de invasão de terras públicas cometidos entre 2011 e 2018, permitindo a titulação de áreas desmatadas ilegalmente neste período. Segundo nota de pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais, as glebas federais na Amazônia Legal, foco da MP 910/2019, totalizam 123 milhões de hectares (Mha), sendo 32% destinados a Unidades de Conservação e Terras Indígenas e 68% destinado para uso agropecuário ou sem destinação. Toda esta área está send

Não podemos deter a morte do oceano individualmente

traduzido de ideasroom.nz Declínios potencialmente calamitosos nas espécies oceânicas continuam em espiral descendente há anos. A ação individual é importante, mas não teremos sucesso sem a política do governo. A saúde de nosso vasto oceano é chave para nossa própria sobrevivência como espécie no planeta. No entanto, inúmeras espécies estão enfrentando declínio acentuado ou, pior ainda, entrando em extinção. Essa perda por si só será trágica, mas nos deixa com um problema adicional: o trabalho que essas espécies realizaram em seus complexos habitats marinhos fica inacabado, criando uma espiral descendente para nossa ecologia. Tomemos, por exemplo, o mexilhão simples. Esses moluscos há muit

Fósseis marinhos indicam mudanças nos padrões do oceano no século XX

A região nordeste do Oceano Atlântico é de importância crucial para o sistema climático global e os ecossistemas marinhos. Em estudo realizado pela Universidade College de Londres e publicado pela revista Geophysical Research Letters, pesquisadores utilizaram sedimentos do fundo do oceano ao sul da Islândia para reconstruir como esta região mudou ao longo de milhares de anos. Neste estudo, foi apresentada a primeira evidência de que a circulação oceânica do nordeste do Atlântico no século XX foi incomum em comparação aos últimos 10.000 anos. Essa mudança causou a substituição de águas subpolares e frias por águas subtropicais mais quentes perto da Islândia e impactou a distribuição de organi

Quantidade recorde de microplástico encontrado no fundo oceânico

Embora se saiba que os microplásticos estão presentes em quase todo o oceano, pouco se sabe sobre os processos de dispersão e concentração deste tipo de resíduo no fundo oceânico. Em estudo publicado na revista Science, pesquisadores mostraram que correntes, que proporcionam a formação de extensas acumulações de sedimentos no fundo do mar, como dunas, podem controlar a distribuição de microplásticos e criar pontos com uma concentração de até 1,9 milhão de partículas por metro quadrado. Esse é o valor mais alto relatado para qualquer configuração do fundo do mar globalmente até o momento. Estudos anteriores propõem que microplásticos sejam transportados para o fundo do mar por decantação vert

Novas tecnologias no combate ao lixo no mar

Entre 4,7 e 12,3 milhões de toneladas de plástico vão para o oceano todos os anos. 80% deste total são provenientes de atividades realizadas em terra. E os rios são os principais responsáveis por carregar estes resíduos para o mar. Por isso, um grupo de engenheiros está usando a tecnologia para buscar novas formas de interceptar este resíduo antes de chegar ao oceano. Na Malásia, um grupo de trabalhadores está tentando aplicar esta tecnologia no rio Klang, um dos mais poluídos do mundo. A corrente do rio leva os resíduos até uma barreira, que se afunila em direção a uma embarcação chamada de "The Interceptor", ou "O interceptador", em português. Esta é uma das quatro embarcações que estão se

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Instagram
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 por Cumulus TV.