Posts Recentes
Posts Em Destaque

Mais de 350 elefantes morrem inexplicavelmente em Botsuana



Mais de 350 elefantes foram encontrados mortos na região do delta do Okavango, em Botsuana, país que concentra cerca de 1/3 dos elefantes do continente africano. A causa das mortes ainda é desconhecida, mas já foi descartada a caça, já que os animais foram encontrados com os marfins, o principal alvo dos caçadores.


As primeiras carcaças foram encontradas ainda no mês de maio, quando uma equipe de pesquisadores sobrevoava a região e puderam identificar 169 elefantes mortos em cerca de três horas de vôo. Desde então, mais de 350 elefantes morreram de forma inexplicável.


ISTO É O QUE SE SABE ATÉ AGORA:


- As primeiras mortes de elefantes relatadas ocorreram em março de 2020, com volumes mais altos relatados a partir de maio;


- O número de mortos agora aumentou para aproximadamente 400 elefantes de ambos os sexos e de todas as idades;


- A maioria das carcaças está na área NG11, perto da vila de Seronga, nas margens norte do Delta do Okavango;

- 30% das mortes ocorreram nas últimas duas semanas e 70% cerca de um mês ou mais atrás;


- As presas não foram removidas dos elefantes mortos e as carcaças não mostram sinais de terem sido cortadas para extrair o marfim;


- Alguns elefantes morreram na posição vertical, sugerindo uma morte repentina;


- 70% das carcaças foram vistas perto de poças d’água, onde elefantes vão se refrescar e beber água;


- Não houve relatos de mortes semelhantes na Namíbia - a uma curta distância ao norte de NG11;


- Observou-se que elefantes vivos próximos a fontes de água estavam letárgicos e desorientados, e alguns pareciam ter pouco controle sobre as pernas. Um foi visto vagando em círculos;


- Um cavalo morto foi visto em uma dessas poças;


- Nenhuma outra espécie de carcaça foi vista na área, e os abutres e hienas que deleitam-se nas carcaças de elefante não são afetados.


Na tarde desta quinta-feira, dia 02 de julho, o ministério do meio ambiente de Botsuana emitiu um comunicado dizendo que 275 carcaças de elefantes, das 356 relatadas, foram verificadas e que as investigações sobre as mortes inexplicáveis até agora estão em andamento. Laboratórios do Zimbábue, África do Sul e Canadá estão processando as amostras colhidas para tentarem descobrir a causa das mortes.


Especulou-se todo tipo de envenenamento ou doença, de antraz a coronavírus, mas para saber mais detalhes sobre estas mortes inexplicáveis somente aguardando os resultados laboratoriais.

Que pelo menos não seja mais uma doença com potencial de atingir humanos!






Arquivo

© 2016 por Cumulus TV.